sábado, 23 de fevereiro de 2008

P.S.

Era meia-noite em ponto quando postei a singela homenagem ao Zeca, no entanto estes relógios informáticos... e a minha burrice, dizem que era dia 22...
(e não sei modificar isto!...)
E hoje, sábado, dia 23, são exactamente 8.03h...
Não interessa, só quero mesmo é mostrar solidariedade e dizer que cantarei sempre os poemas do Zeca, começando pela "Canção de embalar" que já era o tema para adormecer as minhas filhas, a mais velha que já vai fazer 36 e ainda, e por elas também, é esta mesma que delicia os soninhos dos nossos pequeninos!
Bem-hajas Zeca, SEMPRE!

13 comentários:

Sophiamar disse...

Obrigada, gaivota querida. O poema que lá deixaste é muitas vezes cantado cá em casa. Este Amigo deixa-me sempre a chorar. Amei-o! Eu era pequenita e ele homem maduro,leccionava na Escola Industrial e Comercial de Faro.Tínhamos um grande amigo comum, na Fuseta, professor de Educação Física. Este ainda está cá e , hoje, chora-o. Estivemos juntos em Setúbal, há 21 anos, mas muitas outras vezes estivemos à conversa.

Beijinhosssss mil

Quando cantarmos esta canção de embalar, para uma menina cá de casa, saberás logo.Por email.


p.s.
Quanto à data, reeditas o post e onde diz, em baixo, à esquerda opções de postagem, clicas. Depois abre um espaço e à direita, alteras a data e a hora se quiseres. Isto acontece porque fazemos o post antes do dia. Temos depois de alterar de acordo com a postagem. Se não percebeste eu volto a explicar por email.

Abraçosssssssssssssssssssssss

Oliva verde disse...

É obrigatório recordar este Homem!
Este País está a precisar de o voltar a cantar intensamente!
Obrigada.

Verdinha disse...

:)
o meu curso é Psicologia.


Beijinho grande

gaivota disse...

querida isabel
obrigada pela explicação, das outras vezes não era importante, hoje também não, o que interessa é a intenção e o sentimento
Sei muito àcerca do Zeca não só por tudo o que tenho lido, inúmeros livros e brochuras que tenho comprado e, ou me têm oferecido e também por pessoal amigo.
Uma amiga, ex-colega de trabalho foi igualmente aluna dele aí em Faro, e o Zeca também costumava ir a Caldas e frequentava o café que nós igualmente frequentávamos,
estes pormenorse são pequenos "segredos" que guardo para mim...
vou-te contactar, obrigada mais uma vez e mil beijinhos

gaivota disse...

oliva verde
tens toda a razão!
mas penso que na generalidade, este povo está cada vez mais longe...
nós, que sempre o temos presente, somos uma boa roda de amigos e fazemos a nossa homenagem com bons músicos e boas vozes,
sabe muito bem!
beijinhos

gaivota disse...

verdinha
obrigada, minha querida, desejo que tenhas o maior sucesso no teu futuro, é um curso apaixonante!
beijinhos

marias disse...

Obrigada por lembrar Zeca.
Ouvia-o ainda adolescente mas as suas canções são sempre um bálsamo e ficam nas nossas memórias.

Beijinhos

gaivota disse...

marias
sempre, ficam e ficarão sempre na nossa memória, só temos que passar o testemunho, eu já o fiz, às minhas filhas, que já o cantam aos meus netos
é imortal...
beijinhos

gaivota disse...

rosinha
também tu, linda
beijinhos

ondina disse...

aqui tb se canta: "a morena" (G.V.Morena) e a "maria que não é feia" (Maria Faia). deve estar no sangue. bjs

gaivota disse...

ondina
minha querida quem sabe...
isto do sangue, de saber ouvir canções de embalar de sentir o que é belo... acontece!
beijos grandes à "morena" e à "maria que não é feia"

multiolhares disse...

Devias de estar feliz nesse dia
E eu também fiquei muito sensibilizada
Com a mensagem de partilha desse teu
Momento lindo.

Beijinhos
luna

gaivota disse...

luna
foi mesmo isso, por isso escolhi-te...
beijinhos, querida amiga