domingo, 17 de fevereiro de 2008

Gaivota


Quem me dera ser gaivota
Voar no campo e na serra
E à tardinha estar de volta
À Nazaré, minha terra
Ter a cama num penedo,
Partir de manhã bem cedo,
Não sentir calor nem frio,
Voar por vales e montes,
Beber a água das fontes,
Comer o peixe no rio
Acompanhar o pastor
Apascentando as ovelhas,
Sentir o cheiro da flor,
Roubar o mel às abelhas
Colher as uvas na vinha,
Voar junto da andorinha,
Que tem o ninho na ermida
À beira do Camarção,
E saber porque razão
Anda de negro vestida
Maria da Nazaré, "Gente e Mar"

31 comentários:

Sophiamar disse...

Lindíssimo poema, amiga!
As gaivotas, princesas do mar, amigas minhas/ nossas enchem de beleza e encanto esse areal imenso.

Ai,essa Nazaré de encanto!

Beijinhossssss

efvilha disse...

Talvez, a gaivota seja apenas gaivota.

Nós, além de gaivotas, queremos ser "Capelo", o "Fernão".

Por prêmio, ou castigo dado pela consciência, somos, talvez, a soma global das circunstâncias. Somos!

Beijo de Paz, em ti, em um vôo como se fôramos gaivotas.

poetaeusou . . . disse...

*
o estilo,
da minha amiga,
d. salsinha,
,
bjis
,
*

Maria Luar disse...

Gaivota é ave da maré
É rainha,é princesa
pertence à realeza
por todos nós é amada
protegida, desejada


Abracinho

*

xi

*

gaivota disse...

isabel
é muito lindo,
são todos os poemas que preenchem este livro dela
vou pô-los, de vez em quando, um a um, aos bocadinhos
são palavras de mar, de amor, de entendimento, de fraternidade, de amigos do corção!
beijinhos daqui, junto aos paneiros!...

gaivota disse...

efvilha
porque o fernão era aquele
a rebeldia retratada na gaivota
a ambição de tantos de nós
a querermos voarrrrrrrrrrrrrr
e, porque somos,
muita paz e saúde num beijo,
a esvoaçar...

gaivota disse...

poetaeusou
coisas da salsinha...
já me quer'a rrejar
nã te ponhas a inventar q'inda dás um jêt'à espinha
e inxorras um padragulhe à manêra...
toma lá!
ah oh!
jinhos

gaivota disse...

maria luar
somos princesas
sempre
é uma questão de amor
pela natureza
pelas crianças
contra tudo e contra todos
é assim que as gaivotas se entendem..
beijinhos

Elenara Castro Teixeira disse...

Gaivota!
O que mais te atrai nas Gaivotas é a liberdade que ela expressa em cada suave movimento que faz!
Essa leveza de ir e vir são como os sonhos e desejos que temos, mas com uma grande diferença:
Nem sempre conquistamos um ou outro, mas esperamos sempre conquistar um dia.
Bjs!

Suave Toque disse...

Um poema cheio de saudade.
Me fazem transportar para sua querida Nazaré.

Beijo de carinho e uma boa semana.

Maria Clarinda disse...

E como eu te entendo...eu que sempre desejei ser gaivota....tipo Fernão Capelo Gaivota...voar mais alto.
Jinhos

Maria Clarinda disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Dauri Batisti disse...

Encontrei seu blog no "cor vadia" e estou aqui a ler seus textos. Achei interessante esse desejo de voar, mas voltar para a terrinha. O desejo de ir longe, mas ao mesmo tempo o de voltar pra casa, onde se pode vestir a cor que se quer.

Tixa disse...

Lindissimo...nao ha palavras :)

o siso vai ter de ser arrancado, mas felizmente ja nao tenho aquelas dores fortes que me atormentavam... :)
vamos la ver cm corre.

Beijinho grande
Obrigada pelas tuas palavras e preocupaçao :) *

gaivota disse...

elenara
isto de "ser" é como que um hino à liberdade...
somos livres de voar e de outras coisas...
desde que não atropelemos nada nem ninguém,
aí, acabou!
beijinhos

gaivota disse...

suave toque
saudade, saudade
num poema nazareno
homenagem à gaivota...
todo o carinho num beijo

gaivota disse...

maria clarinda
ser "fernão", tem muito que se lhe diga!
no fundo, penso que todos gostariam...
voar mais alto e independente, sem censuras...
não é fácil...
jinhos

gaivota disse...

dauri batisti
voar, voar, mas voltar a casa,
será a segurança do lar, da raíz que nos chama, a nós, com alma de gaivota
volta sempre que quiseres
beijinho

gaivota disse...

querida tixa
pois arranca o siso... nem faz falta nenhuma!
de resto, lá irei de vez em quando!
boa sorte, as melhoras
e tudo de bom no teu curso/futuro
beijinho grande

Teresa Calcao disse...

Ola,
O teu blog e encantador ,e as tuas gaivotas de uma simpatia extrema....Garanto-te que tambem seras bem recebida pelas minhas ca de Aveiro!!!!!!
Beijinho

multiolhares disse...

Todos nós temos um pouco de gaivotas,
Na leveza, na liberdade, na beleza, na….
Talvez por isso as adoremos
Beijinhos
luna

gaivota disse...

teresa
obrigada pela visita e pelo convite,
já lá irei cumprimentar as "irmãs" das minhas meninas nazarenas...
beijinhos

gaivota disse...

luna,
... e na saudade, também,
talvez
talvez, luna
beijinhos grandes

Sophiamar disse...

Gaivotinha, deixei-te um desafio lá no meu mar. Gostava tanto que respondesses. Eu sei que há quem não goste mas eu faço os desafios às pessoas de quem gosto e espero que aceites. Beijinhossssssssssss

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá minha querida Gaivota, beleza, beleza sem fim... Adoreiiiiiiiii.
Amiga, trago no peito a tua poesia... Beijinhos de enorme carinho e amizade.
Fernandinha

GarçaReal disse...

Quando fores gaivota, serei Garça e partiremos num voo em busca do desconhecido em busca do infinito.

Adorei

bjgrande do Lago

Estrela do Sul disse...

Lindo poema as gaivotas, cara amiga.
São as melhoras amigas dos marinheiros. Eu sei.

Uma linda semana

Bjinho amigo

Mario Rodrigues

gaivota disse...

isabelinha
que desafio...
a mim...
vou tentar fazer o possível, já que isto de "posts" nem percebo nada...
já me atribuiram prémios que apenas fui agradecer, mas que não sei transportá-los para o meu humilde cantinho...
alguém terá que me ajudar, um dia...
beijinhos grandes

gaivota disse...

amiga fernandinha
este povo da Nazaré é eloquente, sabedor e lindo...
já te mostrarei mais alguns versos
beijinhos

gaivota disse...

garçareal
fica combinado, nesse dia, em que eu fôr Gaivota e tu Garça voaremos ao encontro de tudo o que quisermos!
sabes, na Holanda, lá pelos canais, naquelas águas, há tantas garças....................
há tanta coisa por lá.......
beijinhos

gaivota disse...

amigo Mário
mesmo que o mar esteja ruim e dificulte a vida aos marinheiros, estes têm sempre a alegre companhia das amigas gaivotas, as princesas do mar...
beijinhos