segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

'Xandar, 'Xostar, 'Xosyr!!!

tá lançado o tema deste carnaval!!!
na praia é que é
tá a praia rica, xêa de felhosessssss
quem precisar de traduções, já sabe...
na nazaré é que é!
O carnaval da Nazaré não se explica... sente-se!


Fica um cheirinho do nosso carnaval, num dos salões de festas...
Atrevam-se, por aqui... mesmo para quem diz não gostar do carnaval, tentem "traduzir" as letras das nossas marchas, que até nem dói nada e faz bem ao fígado!
Rir, ou sorrir, já é sentir vida!!!
e depois tem MAR, muito mar, muito sabor!!!

quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Ontem...

Para começar:

Uma flute de Ópera, sabe sempre bem ... até com sardinhas assadas! acreditem...

Pão com sementes, torrado, barrado com molho pesto e tomate... uma delícia!
e também um pouco de salpicão

Boquerones... hummmmmmm

Tomate com queijo feta e manjericão

Depois das entradas ...

Um bom vinho tinto para acompanhar

Lombinho de vaca envolto em sementes, grelhado, massa e espargos e feijão verde salteados

Abanicos de porco preto, cove roxa caramelizada, batatinhas assadas, espargos e feijão verde salteados

um cafezinho para terminar... adoro esta chávena, Katarina! um dia destes, trago-a!

Uma corridinha a Caldas para um almoço na Nazaré que estava linda de morrer! sol e calor, um mar enorme, como se fosse uma lagoa de um azul maravilhoso!
O menú fica na imaginação do nosso "chef" e equipa, rendo-me sempre... para quê escolher? é tudo bom, e cozinha de autor faz de um simples bife uma delícia...
e lá temos o nosso Alan a empratar decorando os pratos... e a Isabel que deita uma mãozinha...
E estava tudo tão bom, a conversa, a companhia, miminhos e tudo... que nem fui a casa!!! mesmo ali ao lado... fiquei de conversa, entretanto tínhamos que regressar!

Com isto tudo, é claro, sobremesa dispensa-se...
Parabéns, meus queridos e muito obrigada pelo vosso carinho e ternura com que nos recebem e nos tratam... e sábado lá estarei para as famosas ervilhas!!!
No Slavo, é claro!
Bem-hajam, amigos meus!

Aqui cheguei

Aqui cheguei
com a verdade do mar salgado
na hora do pássaro primeiro
que atravessou o mar de lado a lado.

E aqui cheguei
com a mágoa verdadeira
de não ser o voluntário prisioneiro
que ficou à espera a vida inteira.

As cores do poema - J. Vieira Calado

terça-feira, 25 de janeiro de 2011

O último sorriso



25.Janeiro.2004, no jogo de football Guimarães / Benfica, Miki Fehér diz adeus à vida, deixando Portugal em pânico, e após o último sorriso no decorrer da partida.
Benfiquistas ou não, amantes de desporto, ou não, ficou a imagem de um jovem que perdeu a vida fazendo o que mais amava, porque a morte é implacável, cruel e dura...
R.I.P.

sábado, 22 de janeiro de 2011

Era meio-dia


Disseste finalmente adeus! questiono-me sempre o porquê de tanta dor e sofrimento para a derradeira partida...
Minha Mãe, descansa em paz, nesse lado misterioso da "vida", porque de facto é a realidade que permanece sem qualquer rodeio como um terminal de viagem terrena!
E nada foi conforme pedias... nada se cumpriu...
despediste-te de quase todos os teus filhos e netos... pediste e deste uns recaditos... mas nada foi assim!
Sete anos depois, a tua presença continua viva em tantos momentos!
A voz da nossa diva do fado, para ti, Mãe!
e todo o nosso eterno amor...

sábado, 15 de janeiro de 2011

Petiscos da semana


pastéis de bacalhau, com arroz de tomate - o prato da Salvador, do "nini" poo...

o bife à portuguesa, batatas fritas à parte e salada

foie gras fresco salteado, vinho do porto, umas lascas de trufa preta, risotto de champagne perfumado com basílico

salmão cozido, sucedânio de caviar de lumpo vermelho e preto, uma nozinha de mostarda de dijon, massa al olio e agli e grelos de nabo, bem portugueses!

Gastronomia é de facto uma ciência!
é contar "uma história" relacionada com cada petisco...
Pastéis de bacalhau! Gosto muito, todos gostamos, e gosto muito de os fazer! é daquelas coisas que têm barbas, vêm de mão em mão, de família em família, já do tempo das nossas avós, com arroz de tomate, malandrinho, ou de grelos, que é muito bom!e uma saladinha...
Quando ia ter com a minha filha à Holanda, era um dos afazeres à noite, já com a mala feita, à espera do tupperware com os pastéis que lhes levava...chegavam ainda "mornos", e logo ali, no aeroporto, havia o assalto à mala...
Todas as crianças gostam destes fritos quase "proibidos", mas uma vez ou outra não faz mal nenhum... e os lateiros dos meus netos até se lambem! com arroz de tomate, hummmmmmmm, diz o Martim e o Salvador...o Vicente espreita e lá pensará "porque é que eu não comi disto?..."
a minha querida amiga "alcobaceira", a Alice, adorava os meus pastéis! também os faço no verão, na Nazaré, e guardava sempre uma caixinha para ela, no dia seguinte era o petisco para comer na praia... a saudade que me vai acompanhar este verão, pois partiste, Alice, rapidamente, graças a Deus, em 3 meses... descansa em paz, minha querida! aquele nosso lugar lá na areia, em frente ao turismo... será sempre NOSSO!
o bife à portuguesa, que entra em quase todas as casas, ao gosto de cada um, mais ou menos passado, com presunto ou fiambre, com ou sem ovo, aqui vai com uma salsicha, pois as crianças são assim... as batatas fritas, ou o arroz branco... salada, e cá estão todos à volta da mesa!
Com um pouco mais de requinte, e sem ter as crianças, também houve um almoço diferente, num dia especial, foie gras fresco, salteado, bem sei que não se devia comer... é caríssimo!!! e as trufas... bem, foram oferta de um cozinheiro amigo, só umas lasquinhas... é mais para enfeitar, e, neste caso, para experimentar, não fiquei fã, e o seu preço é absolutamente proibitivo!
o salmão fresco, de fácil aquisição, cozido, simplesmente, com um acompanhamento diferente e que sabe muito bem!
Muitas vezes vou inventando alguns pratos, ou pelo que vou vendo e comendo nalguns sítios menos habituais e tentando juntar paladares diferentes...
Um pouco de imaginação pode fazer do prato mais fácil e económico, uma obra de arte!
e realmente não custa nada variar, pois os olhos são os primeiros a comer...
Amanhã, a pedido das minhas filhas, vou fazer cozido!
vai ser um dia inteiro na cozinha, logo à noite já irei salgar a carne de porco... e adiantar a cozedura dos enchidos! é daqueles almoços que dispensa sobremesa, mas... depois direi!
Assim, deixo a porta aberta para quem possa estar de apetites e nos queira acompanhar neste almoço de inverno!
a lareira está acesa!

segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

FADO - História de um povo



Parabéns, Luís!
Uma das vozes que integra o excelente grupo de artistas de mais este espetáculo de La Féria, no Casino do Estoril.
Algumas vozes já bastante consagradas, outras ainda a sair da casca... mas a apostar valentemente!

A história do povo português contada através do tempo, em tons de fado, prestando homenagem sentida a épocas tão importantes da nossa história e aos nomes mais evidentes e reconhecidos do nosso fado, acompanhada por lindos bailados e cenários muito bem concebidos!
Mais uma vez, parabéns merecidos a Filipe La Féria!

Ficámos por cá o fim de semana, o IVA e fechos de ano falaram mais alto! mas como a coisa até estava a correr bem, decidi convidar aqui o meu "sócio" a ir a Cascais ver um joguinho de hóquei... aiaiaiaiai, tantos golos, Pedro! o Benfica ganhou por 14-3!
mas nem vou falar do jogo...
e conseguimos bilhetes, pela net, para o espetáculo FADO - História de um povo, em cena no Casino do Estoril, era perto, calhava a caminho! e ainda bem, é lindíssimo, aconselho vivamente aos amantes de fado e destes musicais já sobejamente aplaudidos a não perderem!
Já estava um pouco constipada, os meus meninos tinham cá estado por estarem doentitos, com febre, mas era bom arejar e ver um jogo de hóquei e poder assistir a um musical, não precisava de ter voz, nem ia cantar! lololololol
só que arrefeceu bastante e muita chuva, e, agora, gripei!

Estarei ausente algum tempo, possivelmente, pois este "brinquedo" terá que ser renovado ou remodelado, uma vez que viroses não param de entrar, vindas não sei de onde ou de quem, nem a que pretexto, mas enfim! acontece...

sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

Por aqui


O nosso coelhinho, o Tonho!

E neste quentinho de calor, amor, recordações e paz... esta casa fala tantooooooo

E lá vão elas a recolher a casa, depois de um dia no pasto e um passeio até à vila mais próxima, já ali abaixo

E surge o arco íris! ali naquela ponta está o tal pote de moedas de oiro! (é onde mora a minha filha e os meus príncipes mais crescidos...)

Mesmo chovendo, lá vai o nosso "almeida" varrendo a rua e tirando o lixo!

Num canto de Portugal, uma aldeia ou um lugar, é o campo, bucólica presença de um mundo diferente, fora de agitação e balbúrdia, todos se conhecem e cumprimentam, não há pressas, tudo tão diferente das gentes de Lisboa, já ali, a escassos kilómetros, ou de outras cidades ou grandes centros urbanos! É a paz mais que reconhecida e sempre tão preferível ou necessária à agitação do quotidiano em que se vive.
A zona para viver mais agradada por tantos amigos e familiares... os meus sogros moradores da grande Lisboa, em pleno Bairro Alto, a minha mãe, também em Lisboa, mas no Bairro de Alvalade... todos sentiam o cheiro do campo das suas raízes aldeãs, traziam couves, alfaces, para dispôr, rosas e outras plantas para plantar... alindávamos o espaço! havia o King e Nancy e depois de tantos anos foi o regresso, e houve o Tonho... "Avó, gosto tanto da tua casa... a do coelhinho..." era a Maria! e a Raphaëlla "Eu também..." e o Martim "Vó, tu deste-me esta casa, não foi...???" e o Salvador, nasceu aqui! e o Vicente já conhece todos os cantinhos, chega aqui, corre pela cozinha direitinho à porta para o quintalito, onde outrora encontrava o Tonho... e lá vai tentando a brir a porta e a "chamar" o Tonho...
Em paralelo temos a Nazaré, praia, vida, convívio, um pouco da quietude diferente!

terça-feira, 4 de janeiro de 2011

AMIGA



Amigos para Sempre!
Algumas lindas vozes das nossas gentes nazarenas!

AMIGA
Amiga
Não sente a distância
Do oceano...
Amiga
Transforma a saudade...
Em ternura...
Amiga está Aqui...
O coração sente...
Onde está o amigo...
E sentimos que...
Tu aí...
E eu aqui...
Estamos mesmo aqui!...

"Caminhei... Caminhando..." - Lili Laranjo

Parabéns, Lili, o teu livro está lindo!
Espreitem o blog desta nossa Amiga, "África em Poesia", e vão gostar!

domingo, 2 de janeiro de 2011

ENTRAR EM 2011!


video
video

O que outrora ambicionara para todo o Bando, tinha agora só para si; aprendera a voar e não lamentava o preço que pagara por isso. Fernão Gaivota descobriu que o tédio, o medo e a ira são as razões por que a vida de uma gaivota é tão curta, e sem estas razões a perturbarem-lhe o pensamento, vivem de facto uma vida longa e feliz! (Fernão Capelo Gaivota-Richard Bach)

A acabar o ano o nosso Guilherme apresentou o seu 1º CD a solo, no NBar, na Nazaré, a quem desejo todo o sucesso, pois canta muito bem e tem talento! força, Guilherme!

Depois de um jantar em casa com os nossos amigos Luna e Poeta, rimos, brincamos, preparamos o champagne e as passas e fomos para a rua!à meia noite assistimos ao fogo de artifício e aos concertos que tiveram lugar pelos palcos existentes pela marginal e praça dos cafés e em todos os bares e restaurantes havia festa, muita festa e alegria! O tempo esteva a favor de todos nós, nem frio, nem chuva, uma noite amena, que tornou a festa ainda mais agradável! Ontem almoçámos em Leiria e cá estamos todos prontos para mais um ano, desejando o melhor em saúde, amor, alegria e paz e trabalho para toda a nossa família e amigos. FELIZ ANO NOVO!