sexta-feira, 27 de fevereiro de 2009

É CADA PING' QUE MATA UM PALEC!

E o mar baixa tantooooooooooooo, as pedras estão quase totalmente descobertas!
No verão ainda teremos que ir a banhos à pedra do guilhim...
E enquanto não é verão, as nossas menias-gaivotas vão-se banhando neste mar, tipo piscina gigante! Cansaram-se nas folias do carnaval, ensaiadas à moda da praia, até os peixes quiseram vir assistir aos desfiles e elas não deixam crédito em mãos alheias e, enquanto se banham, vão pescando!
É CADA PING' QUE MATA UM PALEC!
(É CADA PINGO QUE MATA UM "PALEC"!)
Diz-se quando chove fortemente.
Também se costuma dizer: "é cada ping' que baldêa um palec?!
Era costume considerar-se comos "palecs" unicamente os camponeses que, após as vindimas, vinham com trouxas e cestos de palha passar férias à Nazaré. Com esta gente criou-se a tradição de "dar banhos" que hoje está extinta. Esta tradição consistia em um banheiro-percador olhar pela segurança dos "palecs" enquanto tomavam banho. De modo que, após a alvorada, durante o mês de Setembro, era natural ver-se esta gente de colete, chapéu preto, em combinação ou pijama, com calças arregaçadas e saias levantadas, agarradas a um banheiro-pescador, molharem-se até à cintura e rolarem na força das ondas carregadas de areia. Enquanto, para uns, este género de tomar banho era mero divertimento, para outros, era uma autêntica peregrinação porque lhes era dada a oportunidade de exporem os seus corpos com os seus males aos "milagres" da água salgada.
Hoje consideram-se "palecs" todos os indivíduos que nascem fora da Nazaré. Este facto é uma resultante da necessidade que o povo nazareno tem de manter e proteger a sua identidade.
Armando Salles Macatrão
E assim fica explicada a origem dos "palecs" - palecos
Mas também se consta nalguns nazarenos, que esta expressão se deve mesmo às gentes da praia que costumavam andar de chapéu de pála, tendo mais tarde atribuído este nome às gentes de fora. Mas não tem qualquer carácter depreciativo ou ofensivo!
Eu sou paleca!, nasci em Caldas da Raínha, mas com tantos anos de vivência entre as gentes da praia, amigos, "família" que fui criando, até me dizem há nazarenos mais palecs que eu!!!

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2009

Depois de tanta noite de folia e brincadeira, as manhãs compõem-se na boa disposição e antes de irem à "deita", tudo ainda com vontade de seguir o carnaval que chega ao fim, menos o valter, já não havia condições...
e o nosso zé, bem trajado com os acessórios remexidos dos baús que religiosamente se enchem de todas as roupagens e velharias que servirão para enfeites de carnaval!


No palco da areia, a norte da praia, onde as bandas infernais e grupos carnavalescos sobem para reinar e cumprimentar os reis eleitos, cantando os temas que os identificam

E mais um grupo no desfile de apresentação do corso do carnaval
E acabou mais esta quadra em que se festejou o santo entrudo, sendo que hoje terá tido lugar o seu julgamento, em praça pública, foi condenado e, depois de lida a sentença, foi queimado em pleno areal, tendo sido depois deitado ao mar, ainda em chamas!
para o ano há mais...



terça-feira, 24 de fevereiro de 2009

CARNAVAL


A Márcia prontinha para entrar no desfile do seu grupo, com a tarola afinadinha e pronta a marchar
O Quitocha e o Márcio, grandes amigos, já umbocadinho "cansadinhos"... ficam-se pelos bares....



A Luísa na sua banda infernal, sempre a mais parodiante...


algumas bandas junto ao palanco da areia, esperando puder subir para cumprimentarem suas majestades, os reis deste caranval.09


Os reis do carnaval deste ano, o primeiro carro a desfilar que, como os outros, dará a volta a praia, ficando depois no palanque do areal afim de serem cumprimentados por todos os participantes de marchas carnavalescas e das bandas infernais.




Algumas imagens do desfile do corso carnavalesco de domingo, agora 3ª feira há mais, entre muitas latas de sumos e cervejas, algumas sandes, lá vai correndo o desfile. Em acabando lá se juntam aos grupos nos vários restaurantes já escolhidos para jantarem e seguidamente irem para o balhe, nos salões de festas e/ou também pelos bares da praia, onde a música alegórica se mantém pela noite dentro

De manhã, pelas 9 horas, já mais dispersos, mas vamos encontrando alguns foliões na praça dos cafés, ainda com a sua cervejola e prontos para o resto do dia!

Muita música, muito som, muita paródia, divertimento, até agora sem ocorrências a registar, mesmo sabendo que o areal foi colchão para as possíveis horas de sono durante o dia, já que o sol apetecia e o mar estava feito uma enorme piscina.

É bom saber brincar e conviver com este povo que tanto se empenha com o seu próprio carnaval, e que o fazem o melhor que sabem para o seu povo, as gentes nazarenas, e que também agradam a todos os visitante que cá se chegaram!

segunda-feira, 23 de fevereiro de 2009

ATÉ SEMPRE










O rosto da utopia, o homem, o marido, o pai, o professor, o doutor, o compositor, o autor, o intérprete, a voz da revolução, a imagem do "sonho", um homem especial, por isso amado por muitos e odiado por outros...
Até sempre, companheiro!

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2009

MEME - Desafio


A Isabel do sletras lançou-me este desafio!
6 verdades e 3 mentiras
"Você diz 9 coisas aleatórias a seu respeito, não importa a relevância, tendo que ser 6 verdades e 3 mentiras! Quem receber o MEME deverá postar as 3 coisas que achem ser as mentiras do bloguista que lhe passou o Meme."
- Gosto de estar sozinha
- O mar está-me na alma, o areal e as gaivotas
- Gosto de animais
- Adoro ir às compras
- Gosto de viajar
- Nunca irei viver fora do meu país
- A minha casa é o meu mundo
- Arrependo-me de tanta coisa que fiz
- As minhas filhas e os meus netos são a minha vida! (esta é difícil...)
As mentirinhas da Isabel, são (?)
1. Depois do verão vou viver para o Brasil
2. Cortei o cabelo
3. Tive um acidente em Sevilla
E passo e desafio a:
Luna - Multiolhares
Fernandinha - Fernanda & poemas
Lena - Luar de noite
São - são
Isa - Momentos meus
MC - Iscte 72-77
e agora mãos à obra!
Obrigada
agora vou de fim de semana... portem-se bem e bom carnaval!

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2009

DESAFIO DA ANITA


A Anita de "Amor Fraternal" propôs-me um desafio... (és uma marota...)
O desafio consiste em procurar a 6ª fotografia da pasta de fotos do computador e publicá-la e comentá-la. Entre tantas pastas de fotos, vim escolher Madrid!, porque é uma cidade especial e como sabe sempre bem ir até lá e sentir a noite madrilana, pela Plaza Mayor e Las Cuevas, El Tablad... e porque em Fevereiro Madrid sabe melhor!
Esta foto foi na zona da Plaza Mayor na noite em que fomos assistir a um "Tablad Flamengo", que mais uma vez muito me fascinou e despertou mais ainda a vontade de voltar...

Repassar o desafio a seis amigos, mas não vou nomear nenhuns amigos e deixo o desafio para quem quiser prosseguir, pois até foi interessante vir rever e recordar estes fins de semana diferentes...

terça-feira, 17 de fevereiro de 2009

NAZARÉ D'AMADA


video



Outra irmão, do coração... A Nazaré é uma nazarena a tempo inteiro! veste saia de roda, é uma mulher dos sete ofícios, tem umas casinhas, uns apartamentos que aluga na época balnear e nestas alturas de festas e grande afluência de turistas à Nazaré. Lá está ela com a sua placa a dizer "Chambres, Rooms, Habitaciones, Zimmers"... Tudo limpíssimo e arranjadinho, como toda a nazarena que se preza, é um mimo! Organiza excursões em épocas paradas, depois do verão e para fins de semana festivos de outras regiões.

O seu homem anda no mar, os filhos casados e já tem os netinhos que acarinha a todo o momento. Uma mulher sem par, uma amiga do coração!

sexta-feira, 13 de fevereiro de 2009

MARCHA DA FORMIGA


video



A Marcha da Formiga, uma das muitas marchas do carnaval nazareno, esta em honra da minha querida irmã do coração, a Marina, proprietária do restaurante Maria do Mar, onde reina a boa cozinha, a alegria, a festa do povo nazareno que contagia qualquer "palec'" que cá chegue...


Um dia conto-vos o que é um "paleco"...

terça-feira, 10 de fevereiro de 2009

Mar-Alto 2009


Ai é cus pêtes
O Mar-Alte está demais
Dou sete saltes mortais
À 'relar dentro da sala
Olha que jêtes!
Té já perdi o mê par
Na sê onde foi parar
Mas lá isse na me rala
Olh'aqui eu!
ond'é kou tou?
Dizes c'o Mar Alte és tu
E atão o ké kou sou?
Ké ke me deu?
P'ondé kou vou?
O mê corpe na se sente
E a nha mente isvariou
(José Maria Carepa)
Depois de vos mostrar a marcha de carnaval de 2009 "Ci à ré, vai-te amarar", trago aqui a marcha do Mar-Alto, um salão de festas, de bailes de carnaval. É carnaval, tudo vai acontecer, nas salas de baile, bares, restaurantes, todos têm as suas marchinhas que bem identificam a terra e o povo nazareno, neste falejar único. Se fôr preciso um dicionário, digam...
E o que o povo quer é festa!

sexta-feira, 6 de fevereiro de 2009

ANNYA



A Annya é uma princesinha que completará 5 anos em Maio, a mãe é de Guimarães, mulher do norte, cheia de fibra e lutadora, o pai, natural de Angola, bom rapaz, com vontade de vencer, dando a mão a todo e qualquer trabalho. São uns jovens, ainda, conheceram-se em Peniche, apaixonaram-se, ela, uma menina magricela e pequenota, ele, um rapaz alto, bem constituído, de cor. Fazia uns biscatos, e trabalhava num bar à noite, "desenrrascava-se". A Sofia teria uns 16 anos e o Helder 20. A família descobre o namoro e começa a "guerra", porque ele é angolando... Decidem viver juntos, uns putos! deixam para trás familiares e amigos, e escolhem a Nazaré como porto de abrigo, mantinham presente o cheiro do mar e as gentes das pescas e muito espaço para dar largas às suas paixões. E há sempre um tio, ou uma tia nestas terras de mar tão próximas, mesmo sabendo-se que há grandes rivalidades entre nazarenos e penicheiros, mas, na realidade, nem um nem outro são naturais dessa vila e passam a ser "pexins" (nome atribuído ao povo nazareno). Alugam uma casinha, arranjam trabalho, lá vão vivendo, criando novas amizades e familiarizando-se com vizinhos e amigos, o que na Nazaré é bem fácil! Todos somos primos... Encontrámo-nos uma e outra vez, e passei a ser a confidente, a companheira dos desabafos, e entre petiscos lá vem a boa moamba para a saudade do Helder, a cachupa, a pedido de outra amiguinha cabo verdiana, e outras iguarias, que serviam de "desculpa" para jantaradas e confraternização nas noites da nossa praia, antes de irmos para a "night"

Passei a ser a "mamy" e adoptei esta filhota... Há 5 anos o Helder partiu para outro país à procura de trabalho, deixando a Sofia à espera de bebé e na expectativa de ir ter com o seu rapaz logo após o nascimento da filhota. Mas como a Sofia não é rapariga de estar parada, lá se mexeu, deu a volta ao assunto e em 2 meses está junto da sua paixão, pelo que a Annya já não nasceu em Portugal, e lá estão os 3, entre tantos e tantos "tugas". Uma autêntica comunidade benfiquista!!! apaixonados pelo football, como é quase "obrigatório"... e também muito cúmplices com o hóquei em patins, já que em tempos éramos bem famosos e conhecidos mundialmente!

Com esta foto acabada de receber, vinha a mensagem "Mamy, a tua neta está linda, estamos todos bem e felizes, com os nossos trabalhos e a Annya na escolinha! Quero que sorrias para ela e penses em nós com alegria! Adoro-te" - respondi "Lindaaaaaaaaaa a minha neta! já só quero o agosto para ver se é desta que virão até ao nosso cantinho... fiquei comovida, filhota, mas com grande sorriso para os 3!!! Adoro-vos, meus amores!"

terça-feira, 3 de fevereiro de 2009

MEMÓRIAS DE ONTEM (3)

A FONTE DOS "SETE E QUINHENTOS" (SÍTIO)

Conversas da fonte. O nome parece ter a ver com o facto de, por aquele local, ter havido uma casa de "meninas", cujo preço seriam os tais "sete e quinhentos".`
Ia-se à fonte para buscar água em cântaros e também para se saber das novidades da terra, das "enchentes" que por aí se falavam, dos namorados que tinham fugido para as Caldas ou Alcobaça...


O "QUINHÃO"

Partes iguais de peixe sorteadas entre os pescadores da "companha" (companheiros), como complemento dos magros ganhos do dia de pesca.


NO "ARREBATE"
Mulher sentada na soleira da porta, o "arrebate", aguardando a passagem de alguma vizinha para pôr a conversa em dia.
Fotos de António Sousa Almeida
Liga dos Amigos da Nazaré, 15 de Maio de 1956
Cinquentenário da fundação, em 2006

domingo, 1 de fevereiro de 2009

MEMÓRIAS DE ONTEM (2)

A TABERNA DO "GABRIEL", mais tarde "O CAMARÃO"

O tempo de lazer, do "paulito", das conversas sobre o que se passava e não passava na Nazaré, do "mais um copinho", das "arrenegadelas", dos palpites sobre o tempo e mar, das "matrículas", das "idas ao mar", dos "quinhões" mal repartidos..


DA "NHA" PORTA VEJO TUDO

A quietude da rua, o cântaro de água, as redes de pesca para as moscas, mas que também serviam para ver e não ser visto...


FONTE

De e para a a fonte. Carregando cântaros. Pois!! Cála-te boca... bem calada.


Fotos de António Sousa Almeida

da colectânea de Liga dos Amigos da Nazaré - 1956-2006