sábado, 16 de janeiro de 2010

Carta de Mãe para Mãe

DE MADRE A MADRE:

Vi tu enérgica protesta delante de las cámaras de TV en la manifestación de ayer en favor de la reagrupación de presos de ETA y su transferencia a cárceles del país vasco.Vi como te quejabas de la distancia que te separa de tu hijo y de lo que supone económicamente para ti ir a visitarlo como consecuencia de esa distancia.
Vi también toda la cobertura mediática que dedicaron a dicha manifestación, así como el soporte que tuviste de otras madres en la misma situación y de otras personas que querían ser solidarias contigo y que contais con el apoyo de comisiones pastorales, órganos y entidades en defensa de los derechos humanos, ONGS etc. etc.
Yo tambien soy madre y puedo comprender tu protesta e indignación.
Enorme …….. es la distancia que me separa de mi hijo.

Trabajando y ganando poco, idénticas son las dificultades y los gastos que tengo para visitarlo. Con mucho sacrificio solo puedo visitarlo los domingos porque trabajo incluso los sábados para el sustento y educación del resto de la familia.Felizmente tambien cuento con el apoyo de amigos, familia etc. Si aún no lo sabes yo soy la madre de aquel joven que murió cuando se dirigía al instituto y que al pasar cerca de un coche aparcado, este hizo explosión a causa de la bomba lapa que tu hijo puso en los bajos de ese coche. En la próxima visita cuando tu estes besando y acariciando a tu hijo yo estaré visitando al mio y depositandole unas flores en su tumba. Ah! se me olvidaba: ganando poco y sosteniendo la economía de mi casa, através de los impuestos que pago, tu hijo seguirá durmiendo en un cómodo colchón y comiendo comida caliente todos los dias.
Otra cosa querida: ni en el cementerio ni en mi casa nunca vino ningun representante de esas entidades que tan solidarias son contigo para darme apoyo ni dedicarme unas palabras de aliento y ni siquiera para decirme cuales son MIS DERECHOS. Si estas de acuerdo con esta carta, hazla circular !!! Quien sabe entre todos podamos resituar esta inversión de valores que existe en España, donde terroristas y delicuentes tienen mas derechos que los ciudadanos normales que solo queremos vivir en paz. !!!...DERECHOS HUMANOS SON PARA HUMANOS DERECHOS...!!!


Tal como a recebi há algum tempo, de um amigo de longe, muito longe, do outro lado do 'rio'...esta carta continua a circular em várias línguas. Sempre actualizada!
Mesmo em castellano é certamente bem entendido por todos e podemos entender o que são os chamados "Direitos Humanos"...
Retiremos, pois, a mensagem que se pretende deixar aberta!

32 comentários:

rendadebilros disse...

Uma vez, conheci uma pessoa francesa, cujo pai tinha sido morto, como outros jovens, aquando da 2ª guerra, por jovens soldados alemães a cumprir as "tais" ordens. Acabada a guerra, presos os jovens soldados alemães e presentes a julgamento, vieram as mães implorar clemência para os filhos que eram tão jovens... mas não lhes ensinaram a lutar contra ordens absurdas ou pelos direitos de jovens como eles à vida... Esta carta fez-me lembrar isto...

Bjs. Bom fim de semana.

helia disse...

É de facto uma carta que se compreende muito bem, mesmo escrita em castelhano! Obrigada por a ter partilhado

Multiolhares disse...

Que te dizer, sem duvida que a inversão de valores para mim é o começo de tudo de mau que vai acontecendo na sociedade e com o ser humano, direitos humanos, acho que só mesmo escrito em papeis que os homens fecham os olhos para não os lerem.
beijinhos

Anônimo disse...

Grande revolta duma mãe que sofreu na pele a dor de perder um filho,por culpa desses assassinos.
O mundo actual é muito injusto,protege os bandidos e despreza as víctimas.
Obrigado pela partilha

Duarte disse...

Complexo, muito complexo, querida amiga...

Vivo aqui bastantes anos como para poder emitir um juízo de valor, pelo menos sem o risco do desconhecimento.
Ser mãe é algo grande, considero que importante para uma mulher, mas ser filho é outra coisa muito distinta; aqui já posso manifestar-me com mais objectividade pois tenho dois. Esses filhos nossos, quando chegam a certa idade, consideram-se auto-suficientes, já sabem mais do que ninguém. O respeito ao mais velho perde esses valores, e começam a deixar-se levar por palavras influentes, deixando de lado os bons conselhos. Optou por ser assassino, ainda que ele pense que o fez por uns ideais, por uma boa causa, mas para isso está o dialogo, e não a violência.
Estamos ante um relato de duas mães, ambas são mães que querem aos seus filhos. Um desviou-se do caminho, para nós inadequado, mas para essa mãe é o seu filho. A outra viu como lhe segavam a vida ao seu filho inocentemente, deixando-lhe o desgarro e o vazio que causa a acção.
São duas mães que sofrem situações distintas, ambas na sua dor e com as dificuldades que lhes causam as suas situações, na limitação.
Outra coisa muito diferente é o mediático, e como está feita a política, e os interesses criados, esta sociedade na que vivemos.

Fizeste bem, foste valente, já que estamos ante um assunto complexo, como o disse ao principio. São muitos os casos como este. Não só aqui, também os teve Irlanda, e outros pontos do mundo.
Visto pelo ponto de vista mãe, vós mães protegeis o vosso ninho, são os vossos filhos...
Não sei se conheces a fábula "A águia e a coruja": o amor de mãe é cego.

O meu comentário está somente dirigido a analisar a posição da mãe.
No outro aspecto, sou da opinião de que já é hora de acabar com o terrorismo, de por termo e suprimir aos assassinos, que actuam cobardemente, de una vez e para sempre.

Um grande abraço e a minha admiração

São disse...

Porque é que me pareceu que seria este mesmo o conteúdo da carta?..

Bem hajas, minha xará querida!

Se a minha pouca ciência internética mo permitir , colocá-la-ei no "são".

Que Deus te acompanhe sempre e aos teus.

Jorge P.G disse...

É tempo de dar apoio às famílias das vítimas do terrorismo acéfalo.
Esta mãe mostra mais indignição do que revolta, o que faz dela mais cristã e humanista do que seria de esperar.

Um abraço para ti.

O Profeta disse...

O troar do trovão, esta incessante chuva
As estrelas choram todas as mágoas na terra
Onde param os Anjos, porque não nos acodem os Santos
O mal e o bem porfiam esta eterna guerra

As casas do sul ruiram todas
Tal como a esperança desesperada
Toquei no rosto de uma criança triste
Senti uma paz surgir do nada


Mágico beijo

tulipa disse...

No intuito de levar ao conhecimento de todos a minha paixão pela fotografia, bem como a intenção de continuar a expor em qualquer parte do País, venho divulgar e ao mesmo tempo, fazer o convite para a minha próxima exposição de fotografia intitulada: “Impressões de Viagem à Índia” cuja inauguração será no dia 19 de Janeiro, pelas 18h.
No meu blog está o convite, em nome do Sr. Presidente da Câmara Municipal da Moita.

Uma senhora que viveu muitos anos na Índia arranjou-nos uns saris para decoração e algumas peças. Especiarias, decoração com arroz e pétalas de rosa, incenso, velas da Índia, alguma comida e a música também. Eu mesma, nascida em Moçambique, habituada à gastronomia indiana bem como chinesa devido às comunidades desses povos que lá viviam, tenho uma senhora amiga que faz chamuças e da qual sou cliente há 20 anos, vou levar chamuças para ofertar a quem estiver presente no dia da inauguração. Fiz um trabalho em power-point, onde trabalhei 170 fotos da minha viagem, em formato jpg num CD que vão passar num LCD. Ou seja, muita inovação nesta próxima mostra dos meus trabalhos em fotografia.

Só digo, isto promete!!!
Beijinhos.
BOA SEMANA.

gaivota disse...

rendadebilros
o mundo está cheio de "tais" ordens...
não há volta a dar
beijinhos

gaivota disse...

helia
é uma relaidade de todos os dias, em vários cantos...
beijinhos

gaivota disse...

multiolhares
é inversão de valores, é (in) justiça dos factos, o poder do homem!
beijinhos

gaivota disse...

anónimo
é verdade, este caso aqui ao lado e outros em continuidade permanente!
beijinhos

gaivota disse...

duarte
obrigada pelas tuas palavras que são do meu inteiro acordo, ser mãe, ter um filho, um dia escolhe o seu rumo, e sente inteiramente a sua razão de vida!
ambas mães sofredoras...
há que acabar com o terrorismo aqui ao lado e em todo o mundo!
beijinhos

gaivota disse...

são
porque sim...
porque vinha a calhar...
porque a tinha aqui e de certo modo fala de filhos, de mães, de diferenças de vida e das consequências de vida!
sim, xará linda, vou lá vê-lo nesse teu cantinho...
beijinhos

gaivota disse...

jorge p.g.
o terrorismo é sempre acéfalo!
são mães angustiadas pelas vidas dos filhos e das consequências do seu rumo...
é um grito de revolta ao mundo!
beijinhos

gaivota disse...

o profeta
é sempre bom sntir aqui os teus poemas!
beijinhos mágicos

gaivota disse...

tulipa
parabéns por mais uma exposição dos teus magníficos trabalhos fotográficos, e a índia promete tantos sabores e cores...
beijinhos

Anita disse...

Amigos são como flores, cada um tem o seu encanto e perfuma a nossa vida...

Um dia maravilhoso querida amiga.
É sempre bom lembrarmos os Direitos Humanos!!!
Beijinhos.
Fica bem. Fica com Deus.
Anita (amor fraternal)

Maria Emília disse...

Tendo perdido uma filha de 18 anos num brutal acidente de automóvel causado por alguém que conduzia alcoólico, poderás comprender que entendo demais o sentimento desta mãe. Todavia, mãe é mãe e muitas vezes as penas vivas são mais difíceis de suportar do que as penas mortas.
Um grande beijinho,
Maria Emília

BC disse...

Maravilhoso, é sempre bonito uma carta de mãe, e esta para outra mãe.
Beijos

Viviana disse...

Olá, Gaivota linda

Ao ler este texto com toda a atenção,
gerou-se em mim...um brutal choque de sentimentos.

Simultâneamente, percorreu-me um arrepio...

Talvez por ser muito complexo, como diz o Duarte.

Eu já conhecia.

Alguém há tempos me enviou.

Fez-me reflectir e pensar.

Um beijo, querida amiga.

Boa noite.

viviana

gaivota disse...

anita
os direitos humanos tantas vezes detorpado...
fica bem, anita, fica com Deus
beijinhos

gaivota disse...

maria emília
entendo-te muito bem!
e é sempre uma dor a lembrança da tua filha, com certeza
também imagino a 'outra mãe'...
beijinhos

gaivota disse...

bc
é uma carta de angústia e dor para outra mãe também sofredora...
beijinhos

gaivota disse...

viviana
e foi aqui ao lado, este caso, mas há tantos... só que nem se chegam a conhecer!
também tenho conhecimento de outro caso, diferente, mas de muita dor numa mãe, para outra, também em sofrimento...
beijinhos

João Videira Santos disse...

Uma carta que é um grito e os gritos precisam ser ouvidos!!!

Maria Lúcia disse...

De mãe para mãe... Abismos de valores diferentes...
Assistimos todos os dias a muitas injustiças.
Que tenhamos sempre muita força para podermos prosseguir nosso caminho.

gaivota disse...

joão videira dso santos
é mesmo um grito!
o desespero da realidade para ser ouvido
beijinhos

gaivota disse...

maria lúcia
valores de mãe em sofrimento, diferentes, num grito de justiça
beijinhos

Efigênia Coutinho disse...

"Carta de Mãe para Mãe"

BRAVO!!! Sua postagem me levou a lágrimas, momento terno, obrigada, saudosamente de sua pessoa,
Efigenia

gaivota disse...

efigenia coutinho
uma carta real, um tema muito sério e urgente de acabar
beijinhos