sexta-feira, 14 de março de 2008

ERA ASSIM NA NAZARÉ


As gaivotas andam com fome...

Maria chegou a casa, já tarde, cansadinha de correr montes e vales para vender uns peixinhos que lhe ajudam a sobreviver, pois não tem rendimentos, não tem nada, nem sequer a casita de rés-do-chão e sótão onde vivem é sua!...O homem nunca teve muita vontade de trabalhar, mas desde que um dia, o barquito onde ia para o mar se virou, nunca mais ninguém lá o levaria.

Não!... que o seu corpinho não fora feito para ser comido pelos peixes!- fora feito sim para comer peixe.

A partir daí, a vida do Zé é: - taberna cama, cama taberna.

A pobre desgraçada, se queria dar algo para comer aos filhos, tinha ela que trabalhar, pois nada caía do céu.No inverno, quando a costa estava negada, ninguém ia ao mar;os seus meninos, tinham que ir à sopa dos pobres.Sim! À sopa!... Deus tenha a alminha da Irmã Maria José dos pobres no céu, que matou a fominha a muita gente!

(M. Francelina Vieira, Era assim na Nazaré)

33 comentários:

Suave Toque disse...

Olá minha amiga Gaivota.

As vezes acho que a vida não tem graça,
Que tudo é requentado,
Que só mudam os rostos e gostos...
Más quando conheço novas pessoas,
Novos risos, novas esperanças,
Reencontro outras,
Amores inevitáveis, inesquecíveis...
Novos abraços, outros sonhos...
Percebo que tudo pode ser diferente.
Curvamos linhas que poderiam ser retas,
Juntamos outras que seriam separadas,
Terminamos algumas que continuariam.
No fundo somos anjos alados,
Saltando entre as linhas do destino,
Alterando o equilíbrio,
E redefinindo a razão...
Criadores de novos e desconhecidos futuros,
Eterna fonte das emoções.

Um feliz e alegre final de semana.
Beijos de carinho

Elcia Belluci

Carla disse...

Era uma vez...
histórias que dá gosto ler
bom fim de semana

poetaeusou . . . disse...

*
irmã maria josé,
a mãe,
das crianças necessitadas,
,
a irmã da sopa,
dos bons conselhos,
nunca mais comi,
marmelada igual há que fazia,
e que eu lhe roubava,
quando ia visitá-la . . .
,
conchinhas
e
para a amiga francelina:
,
o meu pai chegou do mar,
trouxe uma pescada e um goraz,
eu também hei-de pescar,
o coração de um rapaz
,
*

multiolhares disse...

Histórias que se repetem através dos tempos
Com outras personagens mas os mesmos sentires

Beijinhos

T S disse...

Muito lindo...amei a descripcao..
muito autentica!
beijo
ts

gaivota disse...

ola elcia, querida amiga!
sabes que me apetece dizer... � moda da praia, aparece e logo v�s!!! fico � tua espera!!!
vem curtir com a gente...
beijinhos

gaivota disse...

carla,
daqui serão sempre histórias de encantar, à moda da praia...
beijinhos

gaivota disse...

poetaeusou
coisas da maria josé...
eram aqueles tempos, tu sabes, melhor que ninguém!
por mim só me fico com as narrativas das gentes da praia... e da francelina, a nossa amiga!
inda agora aqui cheguei...e...
jokinhas

gaivota disse...

multiolhares
luna, é isso mesmo, a história repete-se, vejo por mim, pela francelina, pela gente de fora que ama a Nazaré e que faz deste canto o seu ninho!e que defende a praia como ninguém!isto é vida!!!
beijos enormes

gaivota disse...

ts
é assim,autêntica! porque na Nazaré
é assim!!!espera por mais uns bocadinhos da história...
beijos

anad disse...

Passei muitas férias na Nazaré qundo era criança. As mulheres na praia à espera dos pescadores...as sete saias. O casino, as ondas gigantes e o meu pai a ensinar-me a nadar sem pedagogia nenhuma...
Um abraço
Anad

Um Momento disse...

Gaivota...
História que encanta mas que me arrepiara por tanta verdade transmitir dos tempos de outrora e ... ainda nos tempos de hoje

Deixo um beijo grande!

(*)

gaivota disse...

anad
ai o casino........... as matinés dançantes!
onde isso já vai!!!
era fixe, ah pois era
continua linda a nazaré, tem outras coisas outras maneiras alternativas para se conviver e passar o tempo, sempre bem...
beijinho

Sophiamar disse...

Gaivota, princesa do Mar.

Hoje, dia 15 de Março, estou muito ocupada. Vou a correr abraçar e beijar a Primavera.

Mil beijinhossssssss

Mocho-Real disse...

História de vida, do sacrifício feito por esta e tantas outras mulheres, sempre, como base e suporte da família.
Conheci algumas. Era assim este Portugal atrasado, e ainda não deixou de ser por completo.

Um abraço.
Jorge G.

ondina disse...

e a paz que foi


era assim no Tibete

que triste cenário que ali se vive pelas garras vermelhas da China.
que triste.
se eu mandasse nisto boicotava já os Olímpicos

Flor disse...

É verdade, antigamente era assim!... não só na Nazaré, em muitos outros lugares, especialmente vilas pescatórias.... mas olha que... ainda hoje, talvez de forma mais encoberta.... ainda existem muitas situações identicas às que descreves....

As gaivotas do nosso País, têm em Ti.... uma verdadeira fã destas bonitas aves......

Tem um excelente domingo, Amiga e obrigado pelo carinho. Por favor, torce pela minha amiga Isabel, pois as coisas não estão nada, mas nada bem! :( Podia acontecer a qualquer um de nós....

Xi-coração linda e obrigado pela Tua presença.

Flor :D

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá querida Gaivota, Passei para desejar-te um bom Domingo, na companhia dos teus entes queridos.
Beijinhos de carinho e amizade.
Fernandinha

Rui Caetano disse...

As histórias reavivem os nossos dias.

gaivota disse...

sophiamar
também andei super ocupada este fi md e semana, muitos kilómetros, muitos jogos, muitas gentes!
convívios muito francos e muitos bons, vale a pena...
mas vai, linda, vai abraçar a primavera e o mundo interinho, é tudo teu!
beijinhos, querida amigaaaaaaaaaaaaaaa

gaivota disse...

jorga g.
era assim, era, e é!!!
em tantos sítios, ainda em muitos lares da nazaré...as mulheres da praia, suporte de todas as famílias!
tudo ainda existe, um pouco incoberto, é a diferença...
será que Portugal vai deixar de ser assim alguma vez?!?!?!?!?!?
beijinho

gaivota disse...

ondina
minha querida, vou contigo boicotar os jogos ol
impicos, versus palhaçada...
beijos enormessssssssssssssssss

gaivota disse...

querida flor
era assim e ainda é, em tantos locais, as vilas piscatórias mais ainda retratam tudo isso, porque o mar é cruel e leva os homens tantas vezes sem retorno...
fiquei preocupada com a Isabel...então?,espero que não seja o pior que poderei pensar...
e a Maria?
beijinhos, amiguinha

gaivota disse...

fernandinha
obrigada, minha querdida e tudo de bom também para ti!
beijinhos

gaivota disse...

rui caetano
pois é assim, e continuam a ser histórias vivas!...
beijnhos

Fa menor disse...

Vida dura, minha querida Gaivota!

Hoje não são só as gaivotas que têm fome. Esta é uma realidade dos nossos tempos, apesar de não dever ser assim, de serem tempos que deveriam proporcionar boas condições para todos... mas enquanto uns são cada vez mais ricos, outros são cada vez mais pobres. É um grande mal dos nossos dias a que urge dar solução, e que acho se solucionaria mais rapidamente se houvesse vontade politica... mas anda-se dependente hoje, como ontem, da sopa dos pobres...

Beijinhos e uma boa Semana Santa

Anita disse...

Bom dia amiga Gaivota. Que bela história aqui nos deixas mas que retrata a vida de tantas e tantas Marias Josés...
Uma semana abençoada, por sinal mais pequena.
Muitos beijinhos com sabor a espuma de mar.
Fica bem. Fica com Deus.
Anita (amor fraternal)

Sophiamar disse...

Amiga, princesa do mar

Venho deixar-te mil beijinhosssss. Ando num rodopio como sabes.

Obrigada por tudo.

Bem hajas! As tuas palavras têm o doce sabor da maresia e do Mar...ia

Mil beijinhossssss

gaivota disse...

fa menor
é exactamente como dizes, em relação à fome, aos dinheiros a mais nuns e tanto de menos noutros... quem pode não quer fazer nada, é como outros problemas gravíssimos, das drogas por exemplo, não convém acabar com o problema...
beijinhos grandes

gaivota disse...

anita
obrigada minha linda, é a realidade de ontem ainda tão presente!
boa semana também para ti
beijinhos, em paz

gaivota disse...

isabel, sophiamar, deusa do mar encanto da tua princesa Mar....ia...
as nossas Marias nos nossos corações, cada dia, mais um bocadinho, mias uma novidade...
recolhe cada instante como sendo o mais precioso momento da tua vida!
beijinhos grandesssssssssssssss

GarçaReal disse...

Fico a pensar ao ler-te...

Afinal não temos realmente a noção do que é uma vida dorida, sofrida.
Passamos por aqui , olhamos à volta e seguimos...
Pois mas.....Há almas em sofrimento....

Vou a pensar.

bjgrande do lago

gaivota disse...

querida garça
pois não, quantas vezes não temos ideia de nada, só mesmo passando por "lá" outras vezes, ficando mesmo "lá"...
beijinhos no teu lago